Lei de Parkinson

Um conceito vintage, mas super atual.

O historiador e ex-militar inglês Cyril Northcote Parkinson publicou um livro em 1957 - A Lei de Parkinson (Parkinson's Law) que acabou virando um irônico conceito de Administração:

"O Trabalho expande-se até ocupar todo o tempo disponível para sua execução."
(imagem: proativajr)

O trabalho é como um gás: expande-se, adaptando-se ao seu recipiente.

É o "motor" da burocracia. Não importa o quão eficiente o executor pode ser, o trabalho tende a ser executado no tempo que lhe for alocado. Se for um dia, será realizado nesse tempo. Mas se dois dias estiverem disponíveis, o trabalho estará concluído no final do 2o. dia. Seja porque o prazo influencia psicologicamente a velocidade do executor, seja porque os envolvidos, mesmo rápidos, "inventam" atividades ou etapas intermediárias para ocupar o prazo disponível.


Confesse: já não se viu em uma situação como essa? 
A tarefa já está praticamente concluída e o Chefe inventa revisões, abordagens diferentes, "e se...?". Se for planejamento e powerpoint então... só termina quando já for apresentado. Nesse ínterim está sempre "quase pronto". Incrível! Absolutamente anti-produtivo. Apenas ampliação do consumo do tempo. Já o resultado e a eficácia... não existe evidência que estejam sendo ampliados na mesma proporção.


:)
< / >.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por respeito aos demais leitores, o autor do blog se reserva o direito de filtrar comentários julgados inapropriados e spams. Agradecemos seu comentário, que será publicado depois de verificado. Muito obrigado. :)